Flacidez no rosto: saiba as causas e os cuidados para combatê-la

Publicidade

No decorrer dessa postagem você encontrará as causas da flacidez no rosto e os cuidados diários para combatê-la.

As principais causas da flacidez no rosto e como combater

O envelhecimento da pele é um processo natural, mas que ainda incomoda muitas pessoas, que acabam recorrendo aos diversos procedimentos e tratamentos estéticos para inibir os sinais da idade.

Além das manchas, rugas e linhas de expressão, a flacidez facial também é um dos problemas mais comuns que surge no decorrer dos anos.

As principais características e fatores da flacidez são: falta de fibras de sustentação da pele (colágeno e elastina); perda de gordura facial; processo de reabsorção óssea (perda óssea – a estrutura óssea é dissolvida e digerida pelos ácidos e enzimas que são produzidos por suas células responsáveis); e perda de tônus (elasticidade e resistência do músculo) causado pela atrofia da musculatura.

Portanto, essas características deixam o rosto com aparência de “cansaço”, contorno facial pouco definido, pálpebra e bochechas caídas, pele mais fina, opaca, sem viço e comprometimento da elasticidade.

Então, se quiser saber mais sobre esse tema, continue a leitura e saiba quais são as principais causas da flacidez no rosto e quais medidas tomar para combater esse problema!

Flacidez no rosto

O que causa?

Exposição solar sem proteção

A exposição solar sem proteção causa problemas de curto a longo prazo na pele, ou seja, desde queimaduras até fotoenvelhecimento (envelhecimento da pele por exposição solar excessiva, e não por causas naturais) e aparecimento de câncer da pele.

Consequentemente, os raios ultravioletas danificam a derme (camada intermediária da pele), onde encontra-se o colágeno e a elastina, logo, destruindo suas estruturas.

Fatores hormonais

A redução dos níveis de hormônios femininos que ocorre a partir dos 35 anos afetam o metabolismo de forma negativa, ou seja, começa a não funcionar como antes.

Sendo assim, com o decorrer do tempo isso acaba comprometendo a produção de colágeno, elastina, ácido hialurônico e outros elementos responsáveis pela sustentação e firmeza da pele.

Alimentação inadequada

A alimentação pode se tornar aliada ou vilã no quesito de cuidados com a pele. Por isso, evite consumir alimentos com alto teor de açúcar ou sódio, álcool, frituras, embutidos e refrigerantes.

Vale ressaltar que ao consumir carboidratos em excesso causa a glicação, que é um processo onde uma molécula de glicose se une a uma proteína (elastina, colágeno), logo, instabilizando a proteína e fazendo-a quebrar, não evitando a flacidez na pele.

Dentre outras causas para a flacidez no rosto, estão:

  • Variações de peso;
  • Estresse;
  • Sedentarismo (prática insuficiente de atividades físicas ou esportivas);
  • Falta de hidratação;
  • Consumo incorreto de água;
  • Causas naturais (envelhecimento);
  • Entre outras.
As principais causas da flacidez no rosto e como combater

Como combater a flacidez no rosto?

Agora que você já sabe as principais causas da flacidez facial, que tal aprender algumas dicas e processos para incluir em sua rotina de beleza? Afinal, além dos procedimentos estéticos, esse problema pode ser minimizado ao decorrer dos anos com alguns cuidados simples. Confira!

Massagem facial

Ao passar seus dermocosméticos no rosto aproveite para fazer uma massagem facial, com movimentos leves e contínuos. [clique aqui e aprenda a fazer uma massagem facial japonesa de 5 minutos]

Sendo assim, essa técnica ajudará a alinhar a musculatura do rosto, melhorar a circulação sanguínea, estimular o sistema de defesa (eliminando toxinas), oxigenar e tonificar a pele.

Proteção solar diária

Use protetor solar com FPS mínimo de 30 diariamente em todas as partes expostas do corpo (rosto, pescoço, nuca, orelha, mãos, pés etc.), até mesmo em dias nublados, de frio ou chuva.

Produtos enriquecidos com Vitamina B5, Ácido Hialurônico e Pro-Xylane

Há alguns dermocosméticos que ajudam a retardar os sinais de envelhecimento precoce e a melhorar a textura da pele. Por isso vale a pena investir em produtos que contenham provitamina B5, ácido hialurônico e pro-xylane para auxiliar nesses aspectos.

A vitamina/provitamina B5, conhecida também como ácido pantotênico, ajuda a manter a pele com aspecto saudável, macia e suave, bem como, estimula o processo de regeneração natural da mesma.

Já o ácido hialurônico é um dos mais conhecidos em seus benefícios para a pele. Ele é uma substância que naturalmente está presente no organismo humano, principalmente na pele, porém sua concentração diminui com o passar do tempo.

Dessa maneira, seus principais benefícios, quando usado em forma tópica ou procedimentos estéticos, são: suavizar linhas de expressão e rugas ocasionadas pelo processo natural de envelhecimento; diminuir a flacidez; fortalecer a pele; e trazer elasticidade.

Por fim, há o pro-xylane, uma molécula de origem vegetal que age na matriz extracelular (constituída por polissacarídeos e proteínas – colágeno, fibras elásticas etc.).

Portanto, esse ativo, por ser uma molécula pequena, consegue penetrar na pele facilmente (derme e epiderme) e agir diretamente nas fibras de colágeno, deixando a pele mais firma e densa.

Dermocosméticos antioxidantes

Os antioxidantes são capazes de neutralizar os radicais livres (átomos ou moléculas que quando em excesso oxidam as células e as danificam, causando a degradação das fibras) e do envelhecimento precoce.

Sendo assim, invista em dermocosméticos com vitamina C, vitamina E, ácidos retinoico e retinol (derivados da vitamina A), elágico, ferúlico e alfa lipóico etc.

Se tiver dúvidas ou sugestões, deixe aqui nos comentários. Vamos amar receber sua mensagem!

Postagens semelhantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 Comentários

  1. Olá sou Antônia esteticista e estudante de Biomedicina!
    Amei as dicas gosto muito de ler sobre saúde e beleza.
    Parabéns me ajudou muito!